NOTÍCIAS

Técnica não-invasiva recupera a memória de ratos com Alzheimer

Através de ultrassom, cientistas conseguiram recuperar lembranças dos roedores

Pesquisadores da Universidade de Queensland conseguiram reverter a perda da memória em ratos usando uma terapia sem drogas e não invasiva. Através de uma técnica de ultrassom foi possível quebrar placas neurotóxicas que causam a perda de memória e as falhas em funções cognitivas características do Alzheimer.

"A palavra inovador é usada de forma errada com frequência, mas acho que, nesse caso, conseguimos mudar a compreensão sobre como tratar essa doença", afirmou Jürgen Götz, diretor do Centro Clem Jones de Pesquisa de Demência, núcleo responsável pela descoberta na universidade.

Para testar o método, os cientistas injetaram peptídeos associados com a perda de memória em ratos. Depois esses ratos foram tratados com sessões de ultrassom. As ondas desse ultrassom oscilam de forma muito rápida, ativando células microgliais que digerem os pepítdeos do Alzheimer. Depois dessas sessões, os cérebros dos ratos foram analisados usando microscopia e reconstrução 3D. E eles descobriram que boa parte dos peptídeos da perda de memória haviam sumido.

Comparado com ratos que receberam um tratamento placebo, os roedores que passaram pelo ultrassom tiveram uma melhora de 75%. Depois eles passaram por testes cognitivos e, ao serem comparados com ratos normais, tiveram desempenho equivalente.

Apesar de ser bem diferente do cérebro de um roedor, o cérebro humano também pode responder bem ao tratamento - certamente será melhor do que as drogas atuais para Alzheimer, que são eficientes por um curto período de tempo e não removem os peptídeos prejudiciais.

O próximo passo da pesquisa é analisar se a técnica também restaura funções executivas do cérebro, como a tomada de decisões e o controle motor.

FONTE:

http://glo.bo/1x1bnf7

Parceiros:















© Copyright 2013 | Todos os direitos reservados | Instituto Neurológico de São Paulo
Cadastre seu nome e e-mail para receber informações