NOTÍCIAS

Pesquisadores vêem diferentes tipos de ansiedade no cérebro.

Nem todas as ansiedades são iguais, e uma equipe de pesquisadores da Universidade de Illinois (EUA) tem dados do c para apoiar essa afirmação. O grupo encontrou evidências de diferentes padrões de atividade cerebral associados a dois tipos de ansiedade: apreensão ansiosa (preocupação) e excitação ansiosa (medo intenso, pânico). O trabalho descrevendo as diferenças aparece na edição online da revistaPsychophysiology.

"Este estudo olha para duas facetas da ansiedade que, com freqüência, não são discriminadas", diz o psicólogo Gregory A. Miller, um dos autores do trabalho. "Tínhamos motivos para pensar que haveria diferentes mecanismos cerebrais, diferentes partes do cérebro ativas em momentos diferentes, dependendo do tipo de ansiedade que se encara".

Para testar se os padrões de atividade dos neurônios apoiavam a hipótese de que as duas categorias de ansiedade são distintas, os pesquisadores selecionaram 42 estudantes, de um grupo de 1.099, usando testes psicológicos para classificá-los como de "alta apreensão ansiosa", "alta excitação ansiosa" ou sem ansiedade.

Usando ressonância magnética funcional (fMRI), os cientistas então mapearam as áreas do cérebro mais ativas durante uma série de testes psicológicos.

Como os pesquisadores haviam previsto, o grupo de apreensão ansiosa mostrou mais atividade no hemisfério esquerdo do cérebro, e o grupo de excitação ansiosa, no hemisfério direito. O grupo de apreensão teve ativação maior na região do cérebro associada à produção da fala. O grupo de excitação teve maior atividade numa parte do cérebro que,a credita-se, está envolvida na detecção de sinais de perigo.

Fonte: Estadão Online

Parceiros:















© Copyright 2013 | Todos os direitos reservados | Instituto Neurológico de São Paulo
Cadastre seu nome e e-mail para receber informações