NOTÍCIAS

Chocolate é a Resposta para a Saúde do Cérebro?

Os amantes do chocolate podem alegrar-se ao que uma nova pesquisa sugere que beber duas xícaras de chocolate quente por dia pode ajudar as pessoas mais velhas a manter seu cérebro saudável e suas habilidades de pensamento afiada.

De acordo com a pesquisa publicada na edição online da Neurology®, pesquisadores da Escola de Medicina de Harvard acreditam que o cacau melhora o fluxo sanguíneo para o cérebro, resultando em maior memória e cognição.

O estudo envolveu 60 pessoas com idade média de 73 anos que não tinham demência. Os participantes beberam dois copos de chocolate quente por dia durante 30 dias e não consumiram qualquer outro chocolate durante o estudo. Eles foram submetidos a testes de memória e habilidades de pensamento. Eles também fizeram ultrassonografias para medir a quantidade de fluxo de sangue para o cérebro durante os testes.

“Estamos aprendendo mais sobre o fluxo de sangue no cérebro e seu efeito sobre as habilidades de pensamento”, disse a autora do estudo Farzaneh A. Sorond, MD, Ph.D.

“À medida que diferentes áreas do cérebro precisam de mais energia para completar suas tarefas, também precisam de um maior fluxo de sangue. Esta relação, chamada acoplamento neurovascular, pode desempenhar um papel importante em doenças tais como a doença de Alzheimer”.

Entre os 60 participantes, 18 tinham prejudicado o fluxo de sangue no início do estudo. Essas pessoas tiveram uma melhora de 8,3% no fluxo de sangue para as áreas de trabalho do cérebro até o final do estudo, enquanto que não houve melhora para aqueles que começaram com o fluxo de sangue regular.

As pessoas com fluxo de sangue deficiente também melhoraram os seus tempos em um teste de memória de trabalho, com as contagens caindo de 167 segundos, no início do estudo, para 116 segundos, no final.

Não houve nenhuma mudança em tempos para as pessoas com o fluxo de sangue regular.

Um total de 24 participantes também fizeram exames de ressonância magnética do cérebro para procurar pequenas áreas de lesão cerebral. Os exames descobriram que pessoas com fluxo sanguíneo prejudicado também eram mais propensos a ter danos.

Metade dos participantes do estudo receberam chocolate quente, rico em flavonóis antioxidantes, enquanto a outra metade recebeu cacau quente pobre em flavonóis.



Não houve diferenças entre os dois grupos nos resultados.

“Mais trabalho é necessário para provar uma ligação entre o cacau, problemas de fluxo de sangue e declínio cognitivo”, disse Paul B. Rosenberg, MD, da Escola de Medicina John Hopkins, em Baltimore, que escreveu um editorial que acompanha o estudo.

“Mas este é um primeiro passo importante que pode orientar estudos futuros.”

http://bit.ly/1pvVllS

Parceiros:















© Copyright 2013 | Todos os direitos reservados | Instituto Neurológico de São Paulo
Cadastre seu nome e e-mail para receber informações